quinta-feira, junho 17, 2021
Home Notícias Segurança Pai é preso por matar filha de 1 ano asfixiada com travesseiro,...

Pai é preso por matar filha de 1 ano asfixiada com travesseiro, em Siderópolis

550
Foto: Banco de imagens TROYAN/SHUTTERSTOCK

Criança sofria tortura e maus-tratos por parte do pai e a mãe se tornou omissa ou até participava das agressões, disse o delgado durante coletiva de imprensa.

Em Siderópolis, a Polícia Militar foi acionada após uma menina de 1 ano e dois meses dar entrada no Hospital São Lucas, já sem vida. O caso aconteceu na manhã desta segunda-feira. De acordo com a PM, o pai (24 anos) disse que a filha passou mal, ficou inconsciente e não acordo mais. Já a mãe (19) contou à policia que a criança foi asfixiada pelo pai com um travesseiro.

O casal foi preso e encaminhado ao Presídio Regional de Criciúma e o corpo da menina foi levado ao Instituto Médico Legal), do IGP (Instituto Geral de Perícias).

Durante as investigações, a Polícia Civil descobriu que a criança sofria tortura e maus-tratos por parte do pai e que a mãe se tornou omissa ou até participava das agressões.

De acordo com o delegado da Central de Flagrantes, Fernando Possamai, na noite antes da criança dar entrada no hospital já sem vida, a mãe disse que flagrou o marido tentando sufocar a filha, que ela até tentou impedi-lo, mas foi agredida.

” De acordo com o depoimento, a jovem era vítima de violência doméstica, se sentia coagida e amedrontada, porém, convivia com ele há bastante tempo”, disse o delegado.

Durante o depoimento, a mãe contou à polícia que após a tentativa de assassinato, a bebê ainda estava com vida, depois do episódio todos foram dormir e a criança ficou ao lado do companheiro. Quando acordaram de manhã a bebê não tinha mais sinais vitais, então  casal levou a criança ao hospital, por volta das 10 horas.

Ao ouvir testemunhas, a polícia descobriu que o pai já havia tentado sufocar a filha em outro momento. De acordo com o delegado, o pai nega todas as acusações, a tentativa de morte e o assassinato.

Já a mãe da criança disse à polícia que não dava os cuidados necessários à filha que morreu e seu outro filho de 3 anos. O filho mais velho também sofria maus-tratos e vai ficar com a família da mãe.

“Lavramos um auto de prisão em flagrante em face dele pelo crime de Feminicídio de forma qualificada pela situação da asfixia, da impossibilidade de defesa da vítima, pela situação da criança em si e pelo ato de violência doméstica, além do crime de tortura. Ele foi enquadrado, também, por maus tratos contra a criança. E por parte da mãe enquadramos no ato de tortura, de maus tratos e de omissão qualificada por ela continuar praticando ou deixando praticar esses atos em sua presença”, disse o delegado durante coletiva de imprensa.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/lagunainfoco

Comments

comments