Operação ‘Éris’ é deflagrada em Pescaria Brava

2943

Foram cumpridos três mandados de prisão temporária, um de internação provisória de adolescente e sete mandados de busca e apreensão domiciliar

A Polícia Civil do Estado de Santa Catarina, por intermédio da Delegacia de Pescaria Brava, deflagrou a Operação “Éris” nesta terça-feira (6). A ação foi em cumprimento de três mandados de prisão temporária, um de internação provisória de adolescente de 16 anos e sete mandados de busca e apreensão domiciliar.

Na ação que teve início às 6h, além do cumprimento das ordens judiciais, foram apreendidos 23g de substância semelhante a cocaína, fracionadas em 39 ‘petecas’, e 94g de substância semelhante a maconha, fracionadas em 24 ‘buchas’.

Todos com o objetivo de investigar possível associação criminosa voltada para o tráfico de drogas atuante nas localidades de Laranjeiras e Ponta das Laranjeiras, em Pescaria Brava/SC. A investigação teve início após conhecimento de que um dos integrantes da associação criminosa fora vítima de tentativa de homicídio em 21 de fevereiro deste no, após desavença tida com um terceiro.

Após esse fato, membros da associação, segundo informações apuradas, invadiram a residência do autor, que já se encontrava preso, com armas de fogo, e atearam fogo em seus pertences, aterrorizando a vizinhança local.

No decorrer da investigação, com o compartilhamento de informações realizadas com a Polícia Militar de Pescaria Brava e com Polícia Rodoviária Federal, a Delegacia de Polícia de Pescaria Brava logrou êxito em identificar possíveis participantes de uma associação criminosa voltada para o tráfico de drogas. Em geral, pessoas oriundas do estado do Rio Grande do Sul que se estabeleceram na cidade de Pescaria Brava/SC.

Foram verificadas, inclusive, a utilização de arma de fogo pela associação, como forma de amedrontar sua clientela, associados, e os próprios munícipes de Pescaria Brava. Com base nos elementos de informação colhidos, o Delegado de Polícia William Testoni, coordenador da investigação, representou pela decretação da prisão temporária dos três investigados, pela internação provisória, além dos sete mandados para busca e apreensão.

As representações foram encaminhadas para a Vara Criminal de Laguna e para a 1ª Vara Cível de Laguna, esta competente para casos que envolvem crianças e adolescentes. Foram deferidas por ambos os órgãos judiciários, após manifestações favoráveis da 2ª e 3ª Promotorias de Justiça, respectivamente.

Participaram da operação Delegacias de Polícias integrantes da 18ª DRP e da 05ª DRP: DPMu de Pescaria Brava; DPCo, DIC e DPCAMI de Laguna; DPCo de Garopaba; DPCo de Imaruí; DPCo de Imbituba; DPCo de Jaguaruna e DPmu de Sangão.

Também atuaram a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Militar de Pescaria Brava. A operação contou, ainda, com o apoio terrestre dos Núcleos de Operações do Caes – NOCs/PCSC de Itajaí, Criciúma, Florianópolis e DEIC, bem como com o apoio aéreo do SAER/PCSC Sul.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/lagunainfoco

Comments

comments