Carne de cavalo virava hambúrguer em cidade no Rio Grande do Sul

576

Suspeita iniciou após a realização de perícias em dois restaurantes da cidade, em que os lanches apresentaram DNA de cavalo

Um grupo do Rio Grande do Sul é suspeito de abater e vender carne de cavalo para restaurantes de Caxias do Sul, na Serra gaúcha. Nesta quinta-feira (18), o Ministério Público do Estado realiza operação para prender os envolvidos. Até às 07h30, seis pessoas haviam sido presas.

De acordo com o MP, a suspeita iniciou após a realização de perícias em dois restaurantes da cidade, em que os lanches apresentaram DNA de cavalo. Através de conversas interceptadas com a autorização da Justiça, foi possível confirmar que o grupo vendia carnes em forma de hambúrgueres e bifes. Também eram misturadas carnes de peru e suíno.

“Localizamos pontos de abate de equinos sem registro, sem identificação de inspeção sanitária. Então havia o recebimento de animais sem origem aqui no local, que eram abatidos, depois a carne era fracionada, eram feitos cortes, pra entrega para estabelecimentos que utilizam essa carne”, disse o fiscal agropecuário e supervisor regional da Secretaria Estadual da Agricultura, Willian Smiderle

Além dos seis mandados de prisão preventiva, estão sendo cumpridos 15 mandados de busca e apreensão.

Relembre o caso em SC

Em setembro deste ano, cerca de 520 quilos de carne de cavalo foram apreendidas no Morro da Fumaça, no Sul de Santa Catarina. As carnes estariam sendo vendidas para restaurantes de Criciúma, Içara e Laguna. Sete pessoas foram presas na época.

As investigações começaram em maio de 2021 e conectam a possível venda ilegal aos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, receptação e furto de gado.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/lagunainfoco

Fonte: NSCTV

Comments

comments