quarta-feira, abril 14, 2021
Home Colunas Conexão Teológica Uma Mulher que Sobrepuja

Uma Mulher que Sobrepuja

38206

Escrito por Bruna Simplicio.

Vem cá, você alguma vez já parou pra pensar na sua importância?

É, importância. Você é importante.

Dito isto, com alegria inauguramos o novo espaço do blog Escrito a pena, o “Sobrepujas”

“Muitas mulheres são notáveis, tu, porém, a todas sobrepujas!” (Provérbios 31.29)

Sobrepuja: uma mulher que excede.

Aqui, nós falaremos diretamente (mas não exclusivamente) para as mulheres.

São raras as vezes em que nós paramos pra pensar na influência que a nossa presença causa no mundo. Ainda mais nesse mundo, em que fomos completamente desvalorizadas (não no sentido em que você está pensando), nossa imagem deturpada.

Aquilo que o Senhor nos chamou para ser foi-se esvaindo, passando pelos nossos dedos e nós nem percebemos.

Meu esposo costuma dizer que uma mulher de Deus “educa” só com a sua presença. E é fato, uma mulher que se posiciona faz com que todos a sua volta se transformem.

Falando ainda sobre a importância, você já parou pra pensar quão importante é ser uma “mulher de verdade” no mundo de hoje? Estamos vivendo em uma era bastante conturbada pra ser uma “mulher de verdade” porque, na verdade, o que de fato é ser tal coisa?

Quando olhamos a nossa volta, somos encorajadas a sermos (e ao mesmo tempo não sermos) “mulheres maravilhas”. O complexo de “mulher maravilha” tem se instaurado em nossa cultura e se infiltrado mesmo no meio cristão. Uma cultura que diz que você pode tudo. Você não precisa de ninguém. O seu lugar é onde você quiser. Ah, se elas soubessem…

O Senhor nos presenteou com dádivas tão únicas, presentes exclusivos para a nossa classe. Ele nos deu o “poder” de sermos mães, de sermos esposa, auxiliadoras, doces, gentis, sensatas; aquelas que levam a paz consigo.

Não, não precisa se armar, eu sei que não é fácil. Eu sei que talvez você tenha sido ensinada a “ser o que quiser ser”, que talvez você tenha sido ferida e o seu coração se fechou para aquilo que Deus te chamou.

Mulher, Deus te chamou pra mais do que ser uma “mulher maravilha”, Ele te chamou para a dependência; na contramão de tudo o que você ouve diariamente.

Adão e Eva pecaram pela independência. Ambos se colocaram em um lugar que não os pertencia – o querer ser igual a Deus. Todas as vezes em que não aceitamos nosso lugar de dependência do Senhor, estamos, mais uma vez, cometendo o mesmo erro que houve no paraíso.

O Senhor nos chama pra sermos a menina dos Seus olhos. Aquela que está debaixo de Suas asas. Aquela que ouve a sua voz.

Há algum tempo o Espírito Santo sinalizou em meu espírito o “ser doce”. Jesus era doce, ele era gentil, paciente, manso, etc. Qualidades essas que têm sido encaradas como fraqueza hoje em dia.

A nossa luta deve ser por resgatar isso. Resgatar essa doçura de ser mulher, de ser melhor, de fazer-se importante pela sua presença. Uma mulher de verdade não negocia seus valores. O mundo precisa de nós, precisa da nossa posição de dependência.

O mundo precisa que você seja uma mulher de Deus, que busque por ser aquela virtuosa, que vale mais que joias preciosas, que edifica a sua casa, que se coloca em seu lugar – aquele em que o próprio Deus a colocou.

Não, não é fácil pra nós.

“Ah! Soberano Senhor, tu fizeste os céus e a terra pelo teu grande poder e por teu braço estendido. Nada é difícil demais para ti” (Jeremias 32.17)

Para o Senhor nada é difícil demais. Coloque-se no lugar de dependente. A sua presença só fará diferença quando você sumir e só o Senhor aparecer.

avatar

Matheus Simplicio

Matheus Simplício é líder do ministério F5 Laguna e um apaixonado por livros, histórias e cinema. Escreve sobre cultura pop e assuntos do cotidiano através da visão cristã. Faz parte da membresia da igreja A verdade que liberta, a qual serve e ama.

Comments

comments