Polícia prende responsável pela morte do homem encontrado boiando na Lagoa em Cabeçuda

2224

A vítima era Guilherme Vargas (29 anos), natural de Porto Alegre, caiu na água após perder a consciência por levar socos no rosto durante uma briga.

O corpo do homem encontrado boiando na Lagoa do Imaruí, no bairro Cabeçuda, na noite de domingo, é Guilherme Vargas, de 29 anos. De acordo com a polícia ele era morador de rua, natural de Porto Alegre (RS) e estava nos fundos do Posto de Combustíveis e Restaurante Lagoa.

Em menos de 24 horas a Polícia Civil de Laguna desvendou o caso. Guilherme morreu porque caiu na água após perder a consciência por levar socos no rosto durante uma briga. O agressor é um homem de 30 anos, morador de rua, Capivari de Baixo, e foi preso ao meio-dia desta segunda-feira, em Ibiraquera, bairro da região Norte de Imbituba.

Segundo o delegado da DIC, Bruno Fernandes, que conduziu as investigações, durante o domingo a vítima e outras três pessoas, todos moradores de rua, passaram a tarde à beira da Lagoa e durante esse tempo consumiram “grande quantidade de bebida alcoólica”.

De acordo com a investigação, todos os integrantes do grupo estavam embriagados, entre eles uma mulher, pivô do desentendimento entre a vítima e um dos moradores de rua que trocaram agressões enquanto se banhavam próximos ao restaurante. A troca de socos acabou com a vítima dentro da lagoa morta por afogamento.

“A motivação estaria ligada ao desentendimento entre eles, que mal se conheciam. Tudo em razão de ciúmes, já que a vítima supostamente estaria paquerando a mulher do grupo, a qual teve um relacionamento amoroso na noite anterior. O agressor partiu para as vias de fato com a vítima, provocando a sua morte”, relata o delegado.  

Bruno Fernandes destaca ainda que todos estavam completamente embriagados e que a vítima teve o maxilar quebrado e escoriações no olho e supercílio provocado pelos socos.

“O agressor desferiu dois socos no rosto da vítima, que, também completamente embriagada, teria ficado desorientada e então morrido afogada na Lagoa da Cabeçudas”.

A elucidação do crime se deu primeiramente através da análise das Câmeras de Segurança do Posto e do depoimento das testemunhas.

Durante os depoimentos, os policiais descobriram que o agressor estava planejando fugir para a cidade de Palhoça e, com o apoio da Delegacia de Imbituba, foi detido. Ele foi autuado em flagrante por lesão corporal seguida de morte. 

Comments

comments