Polícia Federal desarticula organização de tráfico de drogas que atuava em Santa Catarina

278
Operação Odisseu, deflagrada em Roraima, tem grande implicação em Santa Catarina, onde mandados de prisão, busca e apreensão e sequestro de bens são cumpridos a partir desta terça-feira - Foto: PF | Divulgação

Operação Odisseu, deflagrada nesta terça-feira (21) em Roraima, cumpre 96 mandados de sete Estados. Pelo menos 10 pessoas já foram presas no país

A Força-Tarefa de Segurança Pública de Roraima, integrada pelas Polícias Federal, Civil e Penal e pelas Secretarias de Justiça e Cidadania e da Segurança Pública, deflagrou nesta terça-feira (21) a Operação Odisseu. O intuito é desarticular uma organização criminosa que atua no tráfico de drogas em vários Estados do Brasil. Mais de 170 policiais cumprem 96 mandados nos estados de Roraima, Amazonas, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. São 41 de prisão preventiva, 29 de busca e apreensão e 26 de sequestro de bens. A investigação foi iniciada em 2019, quando as apreensões de skunk intensificaram-se em Roraima. Levantamentos apontaram para um único fornecedor, o qual figuraria como principal suspeito da distribuição das drogas.

Com o aprofundamento das investigações, descobriu-se que o suspeito também traficaria cocaína e seria o chefe de uma organização criminosa, responsável pelo transporte de grandes quantidades de drogas oriundos de municípios fronteiriços brasileiros, como Pacaraima, em Roraima, e São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas, com destino a Estados das regiões Sul e Sudeste do Brasil. A organização criminosa contaria com estrutura logística de envergadura, caracterizada pelo uso de veículos de passeio e carretas dotadas de compartimentos ocultos para o acondicionamento da droga, permitindo o transporte de quantidades que variavam de 25 até 500 quilos de drogas. Até o momento, foram presos 10 integrantes do grupo criminoso e apreendidos quase 900 quilos de droga, entre skunk, cocaína e maconha. Os crimes imputados aos investigados são participação em organização criminosa, tráfico de drogas, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro. As penas destes crimes, somadas, podem ultrapassar os 40 anos de prisão.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/lagunainfoco 

Fonte: Polícia Federal
Edição: Zahyra Mattar | Notisul

Comments

comments