sexta-feira, dezembro 14, 2018
Home Notícias Segurança Polícia Civil detecta excessos e corta em 20% combustível das viaturas

Polícia Civil detecta excessos e corta em 20% combustível das viaturas

2225
Foto: Flávio Neves

Circula entre policiais civis e nas delegacias de polícia um documento interno com orientações sobre um corte de 20% nas cotas de combustíveis das viaturas da Polícia Civil em Santa Catarina. A Delegacia Geral da instituição afirma que detectou excessos após análise de contratos e garante que a investigação e o atendimento dos crimes não serão prejudicados.

A comunicação interna foi feita pela coordenação do fundo de melhoria da Polícia Civil, que estaria “enfrentando contratempos diante de uma nova sistemática que envolve os combustíveis para a instituição em 2018”.

A reportagem confirmou a informação com agentes e delegados que atuam na Grande Florianópolis, os quais preferem não se identificar. Há reclamações veladas entre policiais temendo impacto nos deslocamentos durante as apurações.

“Investigação não será prejudicada”, diz delegado-geral adjunto

O delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Marcos Ghizoni, afirmou que a medida é baseada em estudos, em produtividade e na melhor aplicação dos recursos públicos sem que haja prejuízos ao trabalho policial e à população.

– Temos uma situação que houve excesso de combustível. Não somos donos de postos de petróleo, muito menos nossos recursos são infinitos, eles são finitos. Com essa metodologia, as pessoas (policiais) têm uma cota xis para gastar e o que passar disso terão que falar com a gente para ver o que está realmente acontecendo nesse gasto acima da média – disse o delegado.

Ele citou contratos antigos e excessos diagnosticados, por exemplo, no interior, e avalia que a reengenharia também será uma forma de ter controle do que está acontecendo nas delegacias.

– A investigação não será prejudicada em hipótese alguma. Muito pelo contrário, vai ser fortalecida. Estou primando pelo resultado. Não posso ter gasto sem controle total frente a uma criminalidade que está subindo – declarou Ghizoni, garantindo que reuniões internas entre diretores e delegados regionais estão sendo feitas para explicar a nova operacionalidade dos recursos.

Com informações do site NSC Total

Comments

comments