Magia do Natal chegará para mais de 30 comunidades pelos trilhos

404

Nesta edição, o projeto social da Ferrovia Tereza Cristina percorrerá 31 comunidades, de Siderópolis a Imbituba, nesta quarta (11) e quinta-feira. Na quinta, o Papai Noel Ferroviário começará as atividades em Tubarão, com saída da Ferrovia

O mês de dezembro é marcado pela magia do Natal, pela solidariedade e pela busca por uma vida ainda melhor. Além das decorações especiais das luzes nas residências, é o mês em que o Trem de Natal conduz sentimentos de alegria e esperança para milhares de crianças e adultos que moram próximos da linha férrea. 

Nesta edição, o projeto social da Ferrovia Tereza Cristina percorrerá 31 comunidades, de Siderópolis a Imbituba, nesta quarta (11) e quinta-feira (12).

Na quarta-feira, o percurso inicia em Siderópolis, na comunidade Lago Azul, com a última parada em Tubarão, no bairro Congonhas. 

Já na quinta-feira, o Papai Noel Ferroviário começará as atividades em Tubarão, com saída da Ferrovia Tereza Cristina, seguindo para Imbituba.

A iniciativa da Ferrovia Tereza Cristina já contabiliza 23 anos de história. Nesse período já foram distribuídos quase nove mil quilos de balas e 270 mil brinquedos. 

“O envolvimento de milhares de pessoas provoca emoção e união entre as comunidades. Nesses dois dias, vamos percorrer 164 km de linha férrea, com o apoio de mais de 40 voluntários ferroviários”, conta Eliane Maria Fernandes de Souza, coordenadora do Trem de Natal e Gerente de Gestão de Pessoas da FTC.

O Trem de Natal faz parte do Programa de Responsabilidade Social da FTC e entre os objetivos, pretende proporcionar um Natal mais feliz às comunidades nas quais está inserida. Nesta edição, uma grande surpresa está programada para cada parada. 

Além disso, serão entregues mais de 23 mil brinquedos e 600 quilos de balas, distribuídos para quase 15 mil crianças. “Esses últimos dias são de muito trabalho, os últimos detalhes são alinhados para que tudo corra como o programado. A ansiedade e expectativa é o que move esses momentos”, completa Eliane.

Comments

comments