Laguna: vereadores e secretário são detidos em operação do MP

442
#Pracegover Foto: na imagem há profissionais de segurança pública, viaturas em frente a uma construção, em Laguna

A Operação Seival II investiga crimes como: corrupção ativa/passiva, organização criminosa, fraude em licitação, lavagem de dinheiro e peculato

A Operação Sinval 2 do Ministério Público, resultou na prisão dos vereadores de Laguna, Cleosmar Fernandes (presidente da Câmara), Thiago Duarte e Valdomiro Barbosa, os três do MDB e do um secretário municipal de Obras, Renato de Oliveira. A ação foi realizada, na manhã desta quinta-feira (4), pela Polícia Civil. Não se sabe, se eles foram levados de forma preventiva ou temporária.

Os quatro foram encaminhados para a sede da Diretoria Estadual de Investigações Criminosas (Deic) da Polícia Civil, em Florianópolis. Outros legisladores do município tiveram os seus celulares apreendidos e os vereadores desta legislação receberam ordem de proibição ao acesso à Câmara de Laguna.

A medida é vista como necessária para não atrapalharem as investigações. Os profissionais de segurança pública também cumpriram mandados em endereços ligados a vereadores e ao prefeito Mauro Candemil (MDB).

A Operação Seival II investiga crimes como: corrupção ativa/passiva, organização criminosa, fraude em licitação, lavagem de dinheiro e peculato. A ação envolve agentes políticos dos Poderes Executivo e também do Legislativo, servidores públicos e empresários. A ação ocorre também em Tubarão, Imbituba, Capivari de Baixo, Imaruí, Florianópolis, Navegantes, Itajaí e Criciúma. As ordens foram expedidas pela Comarca de Laguna e pelo Tribunal de Justiça.

Os profissionais de segurança pública investigam dezenas de contratos firmados pela prefeitura de Laguna com empresários que prestam serviço no município há alguns anos. Há indícios de superfaturamento e não execução das obras e serviços licitados. Há também indicativos de fraudes na licitação do Iprev em 2016.

Comments

comments