segunda-feira, dezembro 10, 2018
Home Cidades Laguna Juíz condena criminosos pelo assassinato de Gabriel Paz, no Carnaval de Laguna

Juíz condena criminosos pelo assassinato de Gabriel Paz, no Carnaval de Laguna

510

Crime aconteceu no ano passado. Três homens foram condenados: 2 por homicídio qualificado e o outro por roubo.

O juiz Renato Muller Bratti, da Vara Criminal de Laguna, condenou dois homens pelo homicídio do adolescente Gabriel Vargas Paz, durante uma festa antes do feriado de Carnaval deste ano. Segundo os autos, os réus ainda teriam roubado da vítima um celular, um boné e uma corrente.

Dois réus foram condenados por homicídio qualificado, por motivo torpe, fútil e dificultar a defesa da vítima, a 16 anos de reclusão em regime fechado. Já um terceiro réu envolvido foi condenado a 6 anos de reclusão em regime semiaberto por roubo. O julgamento aconteceu na última semana e durou 17 dias até a sentença definitiva.

 “O reconhecimento imposto pelos senhores jurados são resultado de uma árdua, intensa e complexa investigação por parte da Polícia Civil de Laguna, que acabou obtendo êxito na colheita probatória suficiente à condenação dos réus. É, ainda, fruto de um excelente trabalho realizado pelo Ministério Público da comarca, que confiou nos trabalhos realizados pela Polícia Judiciária”, declarou o delegado da DIC, Bruno Fernandes, após ouvir a sentença condenatória.

Gabriel tinha de 17 anos, era natural de Gravataí (RS) e foi morto a tiros por volta das 2h30min da madrugada do dia 9 de fevereiro, na sexta-feira de Carnaval, em Laguna, durante um show que integrava a programação de Carnaval da cidade.

Segundo relatório da polícia, à época, foram ouvidos cinco disparos de arma de fogo e o rapaz foi encontrado caído ao chão. O policiamento da festa acionou a PM e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que encaminhou o adolescente ao Hospital de Caridade Bom Jesus dos Passos. Gabriel não resistiu e morreu ainda na madrugada daquele dia. Segundo a PM, o adolescente não tinha registro de passagens pela polícia.

Fonte: Portal A Hora

Comments

comments