Carnaval - Edição 2016 reuniu multidão em Laguna

O Carnaval de Laguna superou muito as expectativas dos organizadores. O número de foliões - cerca de 250 mil por dia - surpreendeu os presidentes das escolas de samba e dos blocos, que atraíram multidões nos cinco dias de festa. Na verdade, a terrinha de Anita Garibaldi sempre inicia seus festejos oficialmente na quinta-feira com o Baile da Bonecas, na tradicionalíssima Pracinha do Magalhães. Na ocasião, a chave da cidade é entregue ao Rei Momo e suas musas. O público, tanto lagunenses, lagunistas, veranistas e turistas, foi às ruas e cantou com orgulho as machinhas, enredos e tantas outras melodias, todos embalados por trios. A presença de famílias e fantasias marcou a festa. Um dos mais assediados foi o Homem-Aranha. Por baixo da roupa do personagem estava o fotógrafo Marco Bocão, que uniu o útil ao agradável, trabalhou e curtiu com muito bom humor.
“Foi espetacular! Fiz sucesso”, brinca.

A maior concentração de público ocorreu nas localidades do Mar Grosso, Magalhães, Centro Histórico e Prainha do Farol de Santa Marta. Mas também foram enfeitadas de confetes e serpentinas várias outras comunidades, como na Cabeçuda, Ponta e Passagem da Barra, Cardoso, Campos Verdes, Progresso, Portinho, Figueira, Parobé, Barbacena, Ribeirão Pequeno, Praia do Sol e Itapirubá. A festa do Carnaval ocorreu em praticamente todos os bairros. Já é uma tradição de Laguna e está enraizada nas veias do seu povo. Atrai turistas de vários estados do Brasil e de países do Mercosul. Fomenta o segundo maior setor da economia do município, o turismo. Foram investidos cerca de R$ 500 mil, entre a contratação de trios elétricos, aluguel de banheiros químicos e tendas, de segurança privada e bandas. Aproximadamente R$ 300 mil são do governo do estado.

O Bloco da Pracinha foi mais uma vez o campeão de audiência dos foliões. Atraiu quase 200 mil no domingo. Presenças de atores globais e cantores de nível nacional, como Latino e Buchecha deram um incremento à festança. A BR-101 totalmente duplicada no trecho de Laguna, a Ponte Anita Garibaldi, que virou um cartão-postal da cidade, e vias bem sinalizadas e pavimentadas resultaram em um acréscimo de cerca de 20% de público em comparação a 2015.

Na rua Gustavo Richard, no Centro Histórico, os enredos emocionantes das cinco escolas marcaram o último dia de Carnaval. Não houve competição. A Vila Isabel, com fortes raízes no Morro da Glória, cantou a "A Diversidade da Energia que move o mundo", de autoria de Bira Azevedo e Renato Demétrio na composição do samba. A escola foi fundada em 1958. A Escola Brinca quem Pode embalou na bateria ao som de "Vinho, néctar dos Deuses". A escola de samba é do bairro Progresso, popular Roseta, e foi criada em 1947. A Mocidade Independente, nome em alusão à escola carioca, contou a história da cerveja, considerada, segundo o enredo, um presente dos deuses. Iniciou os embalos em 1980.

Também tem sede no bairro Progresso. Já a Xavante trouxe à avenida o samba-enredo "Kéramos", que significa cerâmica em grego, de composição de Cristian Soares. A Xavante foi fundada em 1946, considerada uma das primeiras entidades carnavalescas da região. Em 2013, conquistou o segundo lugar no desfile oficial. Para fechar, os Democratas, do Campo de Fora, que acumula 21 títulos, cantou em seu enredo a história da cidade de Gramado (RS). A escola foi criada em 1958.

Texto: Rafael Andrade
Fotos: Marco Bocão/Decom e Polícia Militar de Laguna/Divulgação/Decom
Assessor Especial de Comunicação da Prefeitura de Laguna
Jornalista profissional: SC03169JP
(48) 8844-2985 e (48) 9664-1502

Deixe seu comentário abaixo

Galeria de Imagens

Bingo sites http://gbetting.co.uk/bingo with sign up bonuses

22°C

Laguna - Santa Catarina

Mostly Cloudy

Humidity: 74%

Wind: 28.97 km/h

  • 24 May 2017 22°C 20°C
  • 25 May 2017 21°C 20°C