Cultura

  • Colonização Açoriana
As primeiras famílias açorianas chegaram à Laguna em meados de 1749, sendo que logo após outros colonizadores foram se instalando por esta região e também em outros locais do litoral catarinense. Junto com eles vieram os costumes que aos poucos foram se incorporando nas novas terras. Foram estes colonizadores que trouxeram para cá o trigo, o açúcar, o feijão, o linho e o cânhamo, e criaram também os engenhos de cana e farinha movidos por animais. Estes engenhos ainda podem ser encontrados no interior da cidade. Outros segmentos trazidos pelos colonizadores foram o comércio de peixe seco, a agricultura, a navegação e a pesca. As mulheres trouxeram com eles a tradição da Renda de Bilro e as Festas Religiosas, como a festa do Divino Espírito Santo, que iniciava-se na páscoa e terminava em Pentecostes. Estes e outros mais são alguns costumes que o povo lagunense herdou dos seus antepassados açorianos.

  • Folclore

{mosimage}



Boi de Mamão
- Dança folclórica, onde alguns participantes se vestem de animais e interagem com as pessoas.

 







Pau de fita
- Modo de dança infantil e adulto, que consiste numa apreciação de roda com fitas coloridas e no centro um mastro onde essas fitas ficam traçadas.

 

Bandeira do Divino - Consiste numa peregrinação religiosa com cantores que saem pelas ruas da cidade para apresentarem a bandeira com a imagem do Divino Espírito Santo, a qual tiram pedaços de fitas para abençoar as residências dos católicos.

 

Cantoria de Terno de Reis - Cantores que homenageiam o nascimento de Jesus e os reis magos próximo ao Natal. Esta apresentação é feita pelas ruas dos bairros da cidade. Estas e outras apresentações como, Ratoeira e Dança do Arco foram herdadas da cultura açoriana e mantidas em algumas comunidades do município. Todas são realizadas especialmente em festas locais.
 

{mosimage}

Capoeira -
Cultura afro/brasileira que também é muito praticada pelos jovens lagunenses.

 
 


 
 
  • Artesanato

{mosimage}
Renda de Bilro -
A renda de Bilro é uma arte popular que se mantém viva em algumas regiões há três séculos, trazida pelas famílias açorianas de pescadores que vieram para a Ilha do Desterro e se espalharam pelo litoral chegando em Laguna. A Ponta da Barra e a Passagem da Barra são as principais localidades que ainda mantém a tradição. A Renda de Bilro é classificada como um artesanato folclórico por pertencer a uma corporação de artesãos, cuja tradição é transmitida de mãe para filha. A Renda de Bilro antigamente era considerada altamente lucrativa, hoje representa apenas um aumento na economia do lar. Os maiores compradores são turistas. Trilhos, toalhas e jogos de quarto são as peças mais procuradas. Este artesanato se constitui num entrelaçamento de fios, que compõem um desenho. Para a confecção da Renda de Bilro, não se utiliza agulha, mas sim Bilros, uma espécie de pé de metal ou madeira onde se prende a linha, a técnica exige muita rapidez para ser confeccionada. As mãos da obreira atingem uma velocidade tal que nem mesmo em câmera lenta se consegue visualizar entrelaçamento dos fios nos Bilros.

 

 


{mosimage}Arte de Vidro a Fogo -  Introduzida em Laguna a três anos, esta técnica desenvolvida nas Ilhas de Burano e Murano na Itália, conquistou o mundo há mais de 400 anos. Consiste em lapidar pedaços de vidro com o auxílio de um maçarico, dando formas a objetos que expressam os mais variados momentos da história Lagunense. A Prefeitura Municipal de Laguna firmou um convênio junto a Fundação Lagunense de Cultura para difundir esta técnica milenar, oferecendo aos artesãos do município condições para transformar Laguna na cidade pólo da arte de criar objetos a partir do trabalho em vidro a fogo, desenvolvendo principalmente o turismo cultural. Esta arte vem se transformando em uma poderosa ferramenta para a geração de empregos dos lagunenses, sendo que atualmente mais de 300 já dominam a técnica, que além de paciência exige, acima de tudo, criatividade. Cada peça, dependendo do tamanho, pode levar até três horas para ser finalizada. Pioneira nesta arte no Brasil, a Fundação Lagunense de Cultura oferece durante todo ano cursos com duração variada, já que o aprendizado depende da habilidade do aluno. A atividade cresceu tanto que a cidade já mantém até uma feira de artesanato criada para comercializar as peças. Golfinhos, peixes, bijuterias, peças de decoração, troféus e tudo o que a imaginação permitir pode ser produzido a partir da arte que utiliza apenas um maçarico a gás, pigmentos e barras de vidro.

 


 
{mosimage}

Outros artesanatos - 
artesanatos também confeccionados na cidade são: redes de pesca, tarrafas, crochê, crivo, troco, tapeçaria em teares manuais, palha, barro, bordados, cerâmica, pinturas em diversas técnicas, objetos e lembranças com uso de conchas moluscos, esculturas e biscuit.
Bingo sites http://gbetting.co.uk/bingo with sign up bonuses

22°C

Laguna - Santa Catarina

Mostly Cloudy

Humidity: 74%

Wind: 28.97 km/h

  • 24 May 2017 22°C 20°C
  • 25 May 2017 21°C 20°C