segunda-feira, julho 23, 2018
Home Notícias Economia Greve dos caminhoneiros: confira os serviços suspensos na região

Greve dos caminhoneiros: confira os serviços suspensos na região

6669
Foto: Lucas Colombo / DN

A greve dos caminhoneiros entra no quarto dia em todo o país. Em Urussanga já há informações de manifestações nesta quinta-feira (24).

A greve dos caminhoneiros entra no quarto dia em todo o país. Mesmo com o anúncio feito pela Petrobrás de redução de 10%, equivalente a R$0,2335, no preço do litro do diesel comercializado nas refinarias, os caminhoneiros não devem baixar guarda e a greve continua nesta quinta-feira (24). A medida é de caráter excepcional e não representa mudança na política de preços da Companhia.

A equipe de reportagem acompanha, ainda, as medidas tomadas com o a falta de combustível na região e as possíveis manifestações. Em Urussanga, já há manifestações na manhã desta quinta.

Confira os serviços estão suspensos a partir de hoje:

Orleans: A prefeitura fez uma compra de combustíveis antecipada e somente os serviços da secretaria de infraestrutura serão suspensos como medida de prevenção.

Treviso: Apenas serão atendidos os serviços de saúde que se tratarem de urgências e emergências. O transporte de alunos para as universidades também não será realizado. A coleta de lixo no município será realizada enquanto os caminhões ainda dispuserem de combustível. As aulas na Rede Municipal de Ensino estão mantidas hoje.

Siderópolis: Serão mantidos apenas serviços de urgência e emergência das áreas de saúde. O transporte escolar continua normalmente.

Urussanga: O transporte escolar, a circulação de máquinas pesadas e a utilização de caminhões em obras e serviços serão paralisados hoje, retornando a normalidade a partir do momento do reabastecimento dos veículos. Serão mantidos apenas os serviços essenciais, como a coleta de lixo e o transporte de pacientes relacionados à área da Saúde. As aulas seguem normalmente, e os estudantes que ficarem sem transporte não terão prejuízos com questão a avaliação e conteúdos, já que se fará a reposição em sala de aula.

Criciúma: A prefeitura informou que os serviços oferecidos pelo município que não forem essenciais estão temporariamente suspensos. O transporte de pacientes relacionados à área da Saúde (Hemodiálise, Quimioterapia, Fisioterapia e outros), bem como o transporte de estudantes, na Educação, continuam sendo realizados normalmente.

A data para escolha da rainha e candidatas da festa do vinho também foi adiada. Toda estrutura envolvida para o desfile não chegou ao Ginásio Centenário.

Nova Veneza: Serão disponibilizados os serviços essenciais da saúde como: hemodiálise, quimioterapia, radioterapia e Plantão. O transporte escolar se mantido até sexta-feira, 25. Na secretaria de obras, transportes e serviços urbanos será mantido somente a coleta de lixo, os outros serviços serão suspensos.

Içara: Foram mantidos ontem somente os veículos que são fretados: dois ônibus da empresa Içarense, com partidas dos bairros Esplanada e Centro, no período da noite, e no período diurno o veículo que faz o trajeto Lombas Pedreiras/Sanga Funda/Vila Nova/Mineração/Rodoviária/Criciúma. Os ônibus fretados que realizam o transporte dos estudantes para universidades e cursos de Tubarão e Araranguá, também seguem mantidos. As aulas das redes municipal e estadual serão canceladas amanhã e os alunos da Rede Municipal não ganharão falta.

Na Secretaria de Saúde, serão mantidos neste período de protestos, somente os transportes para serviços essenciais como radioterapia, quimioterapia e hemodiálise, além da ambulância municipal e Samu.

Morro da Fumaça: Caso o abastecimento não volte ao normal, a partir de hoje, a circulação de máquinas pesadas e a utilização de caminhões em obras e serviços serão paralisados, retornando a normalidade a partir do reabastecimento dos carros. O Município manterá os serviços essenciais como a coleta de lixo e o transporte de pacientes da Saúde. Já o transporte escolar possui combustível para operar até a próxima sexta-feira, 25, por isso as aulas das escolas do município seguem normalmente. Na sexta-feira, porém, será feita uma nova análise para verificar a possibilidade de manutenção do transporte, caso a situação não se normalize.

Laguna: O principal reflexo das manifestações está justamente no abastecimento de gasolina e diesel. O estoque de alguns já esgotaram e outros, dependendo os níveis dos combustíveis, podem durar somente até amanhã, 24.

Os supermercados de Laguna, já registram faltas de produtos como carnes, que dependem dos caminhões frigoríficos para serem entregues. Alguns estabelecimentos garantem a situação normalizada, mas afirmam que nos próximos dias podem faltar mercadorias.

Transporte Coletivo Urbano e Intermunicipal

A Lagunatur, empresa responsável pelo transporte coletivo urbano em Laguna, garante as linhas funcionando nos horários que favoreçam os estudantes e trabalhadores. Itinerários intermediários estarão suspensos.

A partir das 14h, de quinta, 24, a linha Circular, deixa de rodar. Nesse período, de acordo com a empresa, será feita uma avaliação do combustível existente para a frota da companhia.

A Transportes Alvorada (comunicado abaixo), que faz a conexão intermunicipal de Laguna com Tubarão e Imbituba, operará em horário especial a partir de amanhã. A linha Laguna – Criciúma, está suspensa no período. Outras informações pelo telefone 3646-1365.

As linhas que ligam a terra de Anita à Florianópolis, Imbituba e Imaruí, que dependem dos ônibus da Santo Anjo (comunicado no fim da matéria), tiveram seus horários alterados. A empresa mantém uma central de atendimento para dúvida dos usuários, no telefone 0800 877 3000.

Serviços públicos e instituições de ensino

O Corpo de Bombeiros Militar de Laguna, informa que, assim como as corporações da região do 8º Batalhão do Corpo de Bombeiros, sediado em Tubarão, está mantendo as suas viaturas e caminhões abastecidos.

O 28º Batalhão de Polícia Militar, sediado aqui na cidade, garante o abastecimento da frota da corporação. Uma diminuição na saída das viaturas está sendo feita, sendo mantidas apenas as rondas fixas.

O hospital de Laguna, está com problemas de abastecimento de itens como alimentos e materiais. A presidente da instituição, Regina Ramos dos Santos, no entanto, garante que a situação está sob controle.

“A princípio as aulas não param. Todos conseguiram abastecer. Amanhã aula normal e estaremos monitorando os acontecimentos para sexta-feira”, salienta Karmensita Cardoso, secretária municipal de Educação e Esportes sobre as aulas na rede municipal.

O prefeito Mauro Candemil, afirma ter conversado com todos os gestores, que garantiram a normalidade dos serviços da prefeitura de Laguna. “Caso haja algum problema nas unidades de quaisquer secretarias, será administrado pelo responsável destes órgãos”, frisa.

Ao contrário de alguns municípios da região, a coleta de lixo em Laguna permanece com expediente inalterado.

Em Tubarão, a Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), informou que está suspendendo as atividades acadêmicas no campus da cidade azul e unidades vinculadas. Colégio Dehon e atividades administrativas seguem normalmente. Confira a nota divulgada pela instituição:

“Em decorrência dos reflexos da paralisação nacional dos caminhoneiros, a Unisul comunica a suspensão das aulas e demais atividades acadêmicas do Campus Universitário de Tubarão e Unidades vinculadas (Araranguá, Braço do Norte e Içara) a partir de amanhã, 24 de maio, quinta-feira. O imperativo desta medida deve-se à manutenção da greve, ao crescente número de bloqueios nas rodovias – causando dificuldades no deslocamento dos estudantes e professores – e aos inúmeros outros pontos atenção nestas localidades.

As atividades administrativas da Universidade e as aulas do Colégio Dehon seguem com expediente normal.
A Unisul segue monitorando o movimento e retornará com as aulas e atividades acadêmicas tão logo a situação esteja normalizada. Manteremos você, permanentemente, informado por meio dos canais oficiais da Universidade.”
 

Manifestação na Ponte Anita Garibaldi

No fim da tarde desta quarta, foi ventilada nas redes sociais a possibilidade de uma manifestação na Ponte Anita Garibaldi, com fechamento das vias. A Polícia Rodoviária Federal (PRF), responsável pela segurança da rodovia, salienta, em contato com a 91,5 FM, que não houve confirmação do manifesto.

Os policiais rodoviários trabalham com a ideia de haver a interrupção do tráfego na ponte. Caso o protesto seja realizado, a PRF atuará na gestão da segurança e garantia de que as cargas vitais (como itens hospitalares) e veículos da segurança, possam trafegar livremente.

Comments

comments