segunda-feira, março 1, 2021
Home Cidades Braço do Norte Família procura por adolescente desaparecida em Braço do Norte

Família procura por adolescente desaparecida em Braço do Norte

922

Emilly Souza Scotti (13 anos), foi vista pela última vez ontem à noite no bairro Lado da União, onde mora com a família.

A adolescente de 13 anos, Emilly Souza Scotti, de Braço do Norte, está desaparecida desde a noite desta segunda-feira. Ela foi vista pela última vez no bairro Lado da União, onde mora com a família.

Foi Bruna, mãe da adolescente, que notou o desaparecimento dela. Por volta das 20h45 a menina disse que iria até à casa da vó, que mora ao lado da família. Pouco minutos depois a avó chamou por Emily, pensando que ela havia retornado para casa.

“A Emilly chegou a falar com a avó, disse que ia prender o cachorro e voltava em seguida. Como ela não deu resposta, a avó veio chamar”, disse Bruna. 

Bruna disse que a família foi procurar Emilly em casa, mas ela não estava. Foi procurar na vizinhança e um dos vizinhos disse ter visto adolescente pelo bairro com uma mochila nas costas, por volta das 21 horas.

Bruna disse que Emilly saiu levando o celular do avô, que estava trabalhando quando a menina desapareceu. 

“Ela ainda falou com algumas amigas pelo celular do avô depois que desapareceu, mas não conversou nada demais, só assuntos do dia a dia, sobre a escola. Nós ligamos para ela e não temos resposta”. 

A família procurou a polícia ainda na noite do desaparecimento para registrar um boletim de ocorrência, mas foi informada que deveria esperar o prazo de 24 horas. Em um momento de fragilidade, a família aceitou  esperar.

Agora pela manhã, a equipe do Notisul entrou em contato com a Polícia Militar que esclareceu não ser preciso esperar o prazo. O boletim de ocorrência pode ser registrado no momento do desaparecimento. Entramos em contato com Bruna e repassamos os esclarecimentos. Ela disse que procuraria a PM ainda de manhã.  

Quem tiver informações sobre Emilly pode entrar em contato pelo telefone 48 9622 2818 e falar com Bruna, mãe da menina.

Comments

comments