Home Notícias Cultura Evento marca o Dia da Imprensa Catarinense

Evento marca o Dia da Imprensa Catarinense

4602

Representantes da imprensa e políticos catarinenses participaram nesta quinta-feira (26) da solenidade em comemoração ao Dia da Imprensa Catarinense, com homenagem em frente ao busto de Jerônimo Coelho, no centro histórico.

Jerônimo Coelho, lagunense, é homenageado todos os anos, por ser considerado o fundador da imprensa catarinense e da maçonaria no estado.

A cerimônia continuou no Laguna Tourist Hotel, com palestra do jornalista Moacir Pereira, focalizando o panorama político e também participação do Ministro do Turismo, Vinícius Lummertz.

Sobre Jerônimo Coelho

Catarinense, nascido em Laguna no dia 30 de setembro de 1806, Jerônimo Coelho serviu, durante 41 anos, em diversos corpos de artilharia e engenharia. De personalidade marcante, decidida e empreendedora, foi incumbido de inúmeras comissões, as quais desempenhou com grande sucesso, como a reforma do ensino militar, a restauração do Hospital Militar da Corte, e a criação da Escola Central que veio a se transformar, posteriormente, em Escola Nacional de Engenharia.

Destacou-se pelo grande senso de responsabilidade e seriedade no trato dos recursos públicos. Teve forte atuação no poder executivo e como Ministro de Guerra atuou com determinação para estabelecer as condições de paz com os revoltosos farroupilhas.

Jerônimo Francisco Coelho era um estrategista nato, e todas as suas ordens eram completas, detalhadas e precisas. Em 1858 renuncia ao Ministério, por questões de saúde. No mesmo ano, entretanto, é designado Vogal do Supremo Conselho Militar de Justiça.

Defensor das idéias liberais, o que provavelmente lhe abriu as portas da Maçonaria, fundou a Primeira Loja Maçônica de Santa Catarina, que se denominou Concórdia. Participou ativamente do movimento maçônico, em oposição liberal a D. Pedro I, solicitando punição aos “lusitanos reacionários”. É neste momento conturbado que retorna a Desterro, semeando idéias e lançando o primeiro jornal na capital – “O Catharinense”.

Rapidamente Jerônimo Coelho assume posição de liderança política na Província, sendo eleito 4 (quatro) vezes Deputado Provincial e 3 (três) vezes Deputado Geral. Recebeu várias distinções honoríficas, destacando-se a de Conselheiro da Coroa, Comendador da Ordem Militar de São Bento de Avis e da Imperial Ordem da Rosa.

Jerônimo Francisco Coelho é homenageado com um monumento na Praça XV de Novembro, em Florianópolis e no centro histórico de Laguna, e com o seu nome em uma das ruas centrais da cidade; é também, patrono do educandário em Laguna, sua terra natal, e também da Fundação Catarinense de Difusão Educativa e Cultural Jerônimo Coelho – TV Cultura SC, a única televisão pública do estado catarinense.

A maçonaria catarinense reverencia o seu nome, denominando duas de suas lojas simbólicas: uma da jurisdição do Grande Oriente de Santa Catarina e, outra, subordinada ao Grande Oriente do Estado de Santa Catarina, ambas em Florianópolis.

Após uma vida exemplar, tanto pessoal, quanto profissional, Jerônimo Coelho veio a falecer em 1860 em Nova Friburgo, Rio de Janeiro.

Veja as fotos:

Comments

comments