Empresários de BN doam 10 toneladas de alimentos para famílias afetadas economicamente pelo coronavírus

310
Imagem ilustrativa/ Divulgação Internet

A ação é uma parceria com a prefeitura, que já cumpriu suas obrigações com os beneficiários do mês de março, e agora auxilia os empresários para chegar nestas famílias.

Uma parceria entre empresários de Braço do Norte e a Secretaria de Assistência Social, vai beneficiar famílias de baixa renda e pessoas momentaneamente privadas de seus trabalhos por conta da pandemia do coronavírus.

Os empresários doaram 10 toneladas de alimentos e itens básicos de higiene pessoal e a prefeitura irá utilizar o cadastro do município para atingir o público-alvo.

As doações já estão à disposição da população a nesta terça-feira. Conforme a secretária de Assistência Social, Gisely Heidmann Perin Meurer, os beneficiados não precisam ir até a Secretaria de Assistência Social. Basta entrar em contato através dos telefones 99937-1592 e 3658-1214, das 8 às 12 horas e os profissionais da Secretaria farão as entregas nas residências.

Gisely salienta que Braço do Norte já cumpriu suas obrigações com os beneficiários do mês de março e esta é uma medida extra, de iniciativa dos empresários do Município.

“A intenção do Município, neste momento de tamanha dificuldade, é prestar auxílio temporário e emergencial não somente para famílias de baixa renda, mas também aos trabalhadores que não tiveram mais condições de trabalhar e levar o sustento para suas famílias”.

Ela comenta ainda que os telefones 99937-1592 e 3658-1214 estão à disposição de quem desejar doar alimentos e itens de higiene pessoal. “Faremos a prestação de contas para cada pessoa que se disponibilizar em fazer as doações com a transparência de sempre”, finalizou.

Para as famílias obterem o kit é necessário apresentar:
-carteira de trabalho;
-cópia dos documentos pessoais (RG, CPF ou Certidão de Nascimento);
-comprovante de residência em Braço do Norte;
– comprovante de renda per capita mensal igual ou inferior a ½ (meio) salário mínimo vigente no País (R$ 522,5‬0), considerados para este cálculo todos os membros da família, inclusive os idosos e as crianças de qualquer idade e a assinatura de uma Declaração de Vulnerabilidade Convid-19 (conforme a Lei Ordinária Municipal 3.345/2019), afirmando que cumpre os pré-requisitos para a obtenção do auxílio.

Fonte: Notisul

Comments

comments