Deputado vai denunciar governador Moisés por cooptação financeira de prefeitos e vereadores

477

O deputado estadual Milton Hobus (PSD) acusou o governador Carlos Moisés (PSL) de articular a cooptação de prefeitos e vereadores para o PSL em troca de dinheiro de fundo partidário e convênios com o governo do Estado. Em sessão da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) na quarta-feira, o parlamentar afirmou que apresentará uma denúncia ao Ministério Público do Estado.

“(Eles dizem) se você se filiar ao PSL, você terá convênios para a sua cidade. Se você se filiar, vai ter dinheiro para fazer campanha. Não queremos mais dinheiro para isso. A campanha tem que ser feita por gente competente, com vontade de trabalhar. O dinheiro (de campanha) que proporcionou o grande processo de corrupção no Brasil. Enquanto políticos continuaram com esses artifícios na máquina pública, não vamos melhorar”, afirmou.

Hobus disse que o governador trocou a parceria com o presidente Jair Bolsonaro, que saiu do PSL, para fazer seu projeto político, abrindo mão do “desenvolvimento de SC”.

“Queremos que o Ministério Público acompanhe os convênios destes municípios, cujo líderes estão sendo cooptados. Acompanhe a liberação das verbas do fundo eleitoral. Só assim vamos dar transparência que Santa Catarina precisa”, disse.

De acordo com Hobus, ele recebeu várias denúncias de que o presidente do PSL-SC estaria visitando lideranças catarinenses com uma tabela de valores para usar na campanha caso eles optassem pelo partido em SC. Além disso, também mostraria valores para convênios com o Estado para obras nos municípios.

“Aquilo que chamavam de velha política é a prática do Palácio da Agronômica hoje”, diz Hobus.

Comments

comments