segunda-feira, dezembro 9, 2019
Home Notícias Geral Balneabilidade: Imbituba, Garopaba e Jaguaruna tem praias 100%

Balneabilidade: Imbituba, Garopaba e Jaguaruna tem praias 100%

909

Prainha do Farol, em Laguna, é a única da Amurel que está poluída

O Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) divulgou o primeiro relatório de balneabilidade de 2019. De acordo com as coletas e análises realizadas entre quarta e sexta-feira, 72,4% dos pontos analisados estão próprios para banho no litoral catarinense.

Moradores e veranistas podem continuar a aproveitar os dias de muito calor para tomar banho de mar em Imbituba, Garopaba e Jaguaruna, já que encontrarão todas as praias em condições apropriadas. Na microrregião, apenas a entrada da Prainha do Farol, em Laguna, não apresenta condições para banho.

Em Imbituba, todos os oito pontos de coleta mostraram que a água está própria para banho. Foram coletadas amostras de água nos seguintes locais: Lagoa de Ibiraquera, Praia da Ribanceira, Praia de Ibiraquera, Praia do Rosa, Praia do Porto (próximo ao navio encalhado), Praia da Vila Nova (Rua Francisco Moreira Alves) e Praia da Vila Nova (Rua Hans de Schmidt) e Praia do Porto (à esquerda do Molhe Central).

O IMA destaca o cuidado dos banhistas ao entrar no mar quando transcorridas 24 horas de chuvas torrenciais. O alerta é para que população e visitantes não se banhem em saídas de rios, de riachos e galerias pluviais.
Além disso, o IMA chama a atenção para a situação das placas. Algumas, especialmente durante a alta temporada, são retiradas, danificadas ou vandalizadas. Desta forma, a recomendação é que os usuários acessem este link para saber a condição das praias catarinenses.

Os ensaios são efetuados nos municípios de Araranguá, Bal. Arroio do Silva, Bal. Gaivota, Bal. Camboriú, Bal. Rincão, Barra Velha, Biguaçú, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Balneário Piçarras, Porto Belo e São José.

Comments

comments