Ameno? Dorime? O que significa a letra da música do ERA que virou meme?

1329

A velocidade das redes sociais permite que as publicações se espalhem em uma de maneira muito rápida, atingindo diversas pessoas por todo o mundo. Quando há um sentido cômico, é dado o nome de “meme”. Um dos mais recentes é o “Ameno Dorime”, que possui um tom de ópera e está sendo usado nos mais diversos contextos.

A responsável por começar tudo isso foi a banda ERA, em 1996, ao lançar a música Ameno. Numa mistura de ritmo eletrônico com vocais clássicos, a música já começa entoando “Dori me / Interimo, adapare / Dori me / Ameno, Ameno / Latire / Latiremo / Dori me”.

Mas como a música com mais de 20 anos virou meme na internet?

Origem do meme “Ameno, Dorime”

O sucesso começou por volta de 2014, quando Noxious, um jogador que usava a plataforma de streaming Twitch, tocava sempre a música enquanto jogava Hearthstone, um jogo de cartas. Os espectadores, acostumados com o padrão, começaram a comentar “? ? ?_? ??AMENO? ? ?_? ??” continuamente no chat do streamer.

Em 2019, o meme ressurgiu com diferentes edições. A voz que remete a um canto clássico fez com que o “Ameno, Dorime” fosse associado a situações de oração, por isso é frequentemente usado junto ao emoji que simboliza duas mãos juntas, em prece.

Ameno? Dorime? O que significa?

Chegou o momento da verdade: a letra da música não possui nenhum significado real. Ela foi escrita em latim macarrônico, uma espécie de “latim de mentira” que se refere à criação proposital de uma frase ou um jargão sem significado imitando a língua clássica.

Geralmente, o processo consiste em traduzir uma palavra de qualquer idioma – mais comumente o inglês – para o latim, conjugando-a sem considerar qualquer regra de flexão e sintaxe.

Essa “língua” é usada em um sentido cômico, em contraste com o aspecto sério do latim. É especulado que esse pseudolatim tenha surgido junto às universidades como forma de brincar com a língua oficial que era obrigatoriamente ensinada na época.

Nomes como William Shakespeare e Thomas Jefferson já fizeram menção e uso do latim macarrônico, provando que não é algo de hoje descontruir uma situação séria em outra cômica.

É por isso que a música do ERA, com pegada mais eletrônica, encaixa perfeitamente com a proposta do pseudolatim, unindo elementos aparentemente tão contrários, como o clássico e o moderno.

O meme Ameno Dorime também reflete essa característica, mostrando que a tática de subverter o latim em uma língua cômica ainda funciona hoje em dia, chamando a atenção de tantas pessoas ao redor do mundo e implementando características mais atuais, como montagens e edições diversas.

Fonte: megacurioso

Comments

comments