10 mil crianças e adolescentes foram adotados no Brasil, diz CNJ

449
Foto: Gerd Altmann / Pixabay

Um balanço do CNJ, Conselho Nacional de Justiça, mostrou que 10 mil crianças e adolescentes foram adotados nos últimos cinco anos no Brasil.

A notícia é boa, mas ainda restam 5 mil aptas para adoção, que estão na fila de espera. E há mais de 34 mil pretendentes.

O tempo médio, entre o pedido e a aprovação da adoção, é de 4,3 anos.

O relatório mostra que a maior parte dos adotantes ainda prefere crianças pequenas.

Veja do total de adoções realizadas, as idades das crianças:

51% foram de crianças de até 3 anos
27% de crianças de 4 até 7 anos
15% de crianças de 8 até 11 anos e
6% foram de adolescentes acima de 12 anos.
Os dados foram apresentados pelo CNJ na semana em se comemorou o Dia Nacional da Adoção.

No ano passado, o CNJ lançou o Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento, que concentra informações de instituições de acolhimento de crianças e adolescentes abrigados em todo o país, ajudando os juízes de varas da infância do Brasil na condução de processos de adoção.

Com a nova plataforma, a busca de pretendentes para crianças aptas a adoção é feita de forma automática.

O programa emite alertas sobre os prazos processuais das adoções e atualizações de cadastro.

Com informações da Agência Brasil

Comments

comments